CIGA chega aos 300 municípios consorciados

O Consórcio de Informática na Gestão Pública Municipal – CIGA agora tem 300 municípios consorciados. O marco foi alcançado com o consorciamento de Matos Costa, que integra a Associação dos Municípios do Alto Vale do Rio do Peixe – AMARP. O prefeito de Matos Costa, Raul Ribas, entregou em mãos a Lei de Consorciamento ao presidente de CIGA, Douglas Mello.

“É uma alegria estarmos na presidência do consórcio no momento em que alcança este marco. Para o CIGA chegar aos 300 municípios consorciados é muito importante, pois é um reconhecimento de todo o trabalho desenvolvido até aqui”, afirmou Douglas Mello. O CIGA foi criado em 2007, pela Federação Catarinense de Municípios – FECAM, com o propósito de desenvolver soluções para o aperfeiçoamento da gestão pública por meio da tecnologia da informação.

O presidente do CIGA também ressaltou a importância da dedicação da equipe técnica e da diretoria. Douglas destacou que o consórcio ainda tem muito trabalho pela frente, mas receber a confiança de 300 municípios e chegar a outros estados do país torna o consórcio um exemplo de dedicação aos interesses da gestão pública municipal.

CIGA chega aos 300 municípios consorciados

A importância dos consórcios para os municípios

Os recursos públicos estão cada vez mais escassos. A saída para os gestores tem sido participar de consórcios e com isso reduzir os custos em diversos segmentos. “Os consórcios proporcionam para nós gestores uma economia muito grande e isso é extremamente importante. Por isso, eu considero que precisamos ter cada vez mais consórcios públicos, para efetivamente reduzir os custos da administração pública”, evidenciou Douglas Mello, que é prefeito de Lebon Régis.

Saiba mais sobre a atuação do CIGA

O CIGA tem 300 municípios consorciados, a maioria (289) em Santa Catarina, mas já chegou também ao Rio Grande do Sul, Paraná, São Paulo, Bahia, Paraíba e Acre. Os sistemas fornecidos pelo consórcio visam o aperfeiçoamento da gestão pública municipal, a economia de recursos, inovação, eficiência e transparência.

Para ser um consorciado o município interessado precisa aprovar a Lei de Consorciamento junto à Câmara de Vereadores. Feito isso, basta escolher os programas que deseja contratar e verificar a previsão orçamentária. As soluções escolhidas serão contratadas por meio de Dispensa de Licitação, basta formalizar, assinar o contrato e publicar o extrato da contratação. Clique aqui e faça o download dos arquivos necessários para ser um consorciado do CIGA.

 

Fotos: Divulgação/Shutterstock