MEI pode pagar o DAS em débito automático

Agora quem é microempreendedor individual conta com mais uma facilidade: o pagamento do Documento de Arrecadação Simplificada (DAS) pode ser cadastrado em débito automático. Para isso, basta que o MEI acesse o Portal do Empreendedor e faça a solicitação. O MEI precisa pagar o DAS em dia para ter direito aos benefícios, como: salário-maternidade, auxílio-doença e aposentadoria.

Para cadastrar o pagamento do DAS em débito automático o MEI precisa ter conta em um dos bancos conveniados. Atualmente são 12 opções: Banco do Brasil, Banco da Amazônia, Banco do Nordeste, Santander, Banestes, Banrisul, Banco de Brasília, Caixa Econômica Federal, Bradesco, Banco Mercantil do Brasil, Sicredi e Banco Cooperativo do Brasil.

Como será o pagamento do DAS em débito automático?

Segundo informações da Agência Sebrae, os microempreendedores individuais que optarem pelo débito automático até o dia 10 de cada mês já terão a cobrança realizada no dia 20 do mesmo mês. Já para quem optar por essa comodidade a partir do dia 11, a primeira cobrança automática será somente a partir do dia 20 do mês seguinte. O MEI que desejar cancelar a opção de débito automático pode fazer a desativação do serviço.

O presidente do Sebrae, Guilherme Afif Domingos recomenda que os microempreendedores individuais optem pelo débito automático. “Essa é mais uma facilidade oferecida para os MEIs, que precisam estar com os pagamentos em dia para não perder os direitos”, enfatizou.  

Gestão do Simples Nacional

O MEI se enquadra na categoria do Simples Nacional. Os municípios são responsáveis por acompanhar a arrecadação tributária, pois parte dos recursos arrecadados são destinados aos municípios. Portanto, esse controle sobre o recolhimento de impostos pode até aumentar a arrecadação municipal. A tecnologia pode ser uma forte aliada na gestão fiscal dos municípios, um exemplo é o G-Simples, fornecido pelo CIGA, que analisa os dados enviados pelas empresas optantes pelo Simples Nacional à Receita Federal, consolida semanalmente as informações e descomplica a fiscalização.

 

Foto: Shutterstock/Divulgação